POR QUE RESOLVI EMPREENDER EM PORTUGAL?

Como eu resolvi empreender em Portugal? Tenho uma boa história. Lembro como se fosse hoje quando aos dezessete anos, eu cheguei para o meu pai e disse que iria empreender. Ele saltou do sofá e disse: – Você está louco? Em nossa família todos têm empregos normais. Por que você quer passar por este aperto na vida abrindo uma empresa?

Lá se vão quase 25 anos desde este inesquecível momento. Empreender realmente é um ato de fé. Quem empreende acredita quase sempre no intangível para poder criar o tangível. Imagine então, o que é abrir um negócio fora do seu país, para ser mais preciso empreender em Portugal.

Gosto de pensar que sempre onde existem problemas, mal atendimento ou falta de estrutura existem boas oportunidades para um empreendedor. Um empreendedor não reclama, resolve o problema criando um negócio.

Pensando desta forma, construí minha primeira empresa. No segmento de tecnologia mesmo após mais de duas décadas ela cresce e exibe até os dias atuais muita energia e força.

Anos depois, eu empreenderia novamente na criação de uma agência de comunicação. Somando atualmente os colaboradores dessas duas empresas já estamos falando de quase cem pessoas. Mas não pense que parei nestas duas.

 

AS OPORTUNIDADES ESTÃO À NOSSA FRENTE, MAS SERÁ QUE ENXERGAMOS?

Cerca de sete anos atrás, conheci um instituto de tecnologia em uma das cidades do ABC Paulista, o ITESCS. Nele, acabei vindo a ser presidente. Estando a frente do ITESCS, comecei a perceber quantas oportunidades estavam bem perto de mim, porém eu não as enxergava.

Empresas que gostariam de mentoria, empresários que procuravam novas oportunidades ou ainda modelos de negócios que com pequenos ajustes poderiam ser literalmente transformados. Comecei desta maneira uma nova fase, analisava dia a dia novos negócios.

Como as oportunidades estão sempre a nossa frente, mas quase sempre não as enxergamos, passei a dar mais valor a tudo que estava acontecendo e assim, empreender em Portugal surgiu como uma dessas oportunidades improváveis de acontecer.

Leia o artigo “Por que empreender em Portugal?” e se aprofunde no tema.

Em uma missão empresarial pelo ITESCS, conheci em nosso país vizinho (o Peru) uma comitiva de empresários portugueses que assim como nosso grupo do Brasil analisavam o ecossistema de inovação daquele país.

Naquele contato que seria mais uma das tantas conexões que eu faria na missão surgiu um dado novo, que não deixei de perceber como uma oportunidade. Um dos portugueses ao me questionar sobre o motivo pelo qual estávamos analisando o ecossistema local também quis saber se eu tinha conhecimento do que estava ocorrendo em Portugal.

Minha resposta quase que instantaneamente saiu da minha boca, “não tenho a mínima ideia” … Ele continuou falando das ações do governo português que haviam criado um novo ciclo de inovação e possibilidades para empreendedores. Também comentou sobre linhas de financiamento e um mercado de tecnologia que eu jamais poderia sonhar existir em Portugal.

 

PARA EMPREENDER EM PORTUGAL PRECISA TER PRODUTO OU SERVIÇO COM FIT PARA O MUNDO

Aquele português provocava em mim um monte de reações a ponto de meses depois eu estar desembarcando em Portugal. Neste início, conheceria muita gente interessante e compreenderia o que de fato estava ocorrendo.

As sequências de fatos após esse primeiro momento desencadearam a criação da Atlantic Hub. Nosso propósito sempre foi auxiliar brasileiros a internacionalizarem suas empresas para o mundo a partir de Portugal.

Quando iniciamos a Atlantic Hub, tínhamos certeza de que ela seria o começo de uma nova fase na vida de todos os sócios. Minha decisão pessoal do motivo para empreender em Portugal está diretamente ligada ao início deste artigo.

Há mais de vinte anos atrás quando comecei a empreender sempre imaginei que o mundo era nossa casa, então por que não empreender no mundo? Empreender em Portugal é a concretização de uma certeza. O intangível do empreender nunca foi intangível para mim, em meus sonhos e desejos sempre foi algo concreto.

Mas não se iluda amigo empreendedor, para empreender fora do brasil é necessário ter muito claro se aquilo que você tem de proposta de valor hoje em sua empresa faz sentido lá fora.

Quer saber mais sobre aderência do seu produto ou serviço em Portugal, leia o artigo “Seu produto ou serviço tem mercado em Portugal”.

 

COMBINE COM TODOS OS ENVOLVIDOS O SEU PLANO DE EMPREENDER EM PORTUGAL

Empreender em Portugal nunca foi no meu caso um projeto claro, até que de fato a oportunidade surgisse. Mas como todos que conseguem sucesso em suas jornadas, não foi fácil. Empreender em Portugal exige que você combine com todos os envolvidos seus planos.

Família, sócios, amigos, colaboradores, enfim. Todos precisam ter claro quais são os seus planos e projetos. Empreender em Portugal exige mudanças radicais na vida, não é fácil criar um modelo de negócios ou iniciar uma empresa sem estar no país pretendido.

No meu caso, um dos nossos sócios morava em Portugal. Esse foi um enorme diferencial competitivo para nós, não precisávamos em um primeiro momento nos mudar nossa vida para Portugal.

Ano após ano, estamos cada dia mais conectados à Portugal. De anuais as viagens se tornaram semestrais e cada ano temos mais presença por lá. As atividades de trabalho se confundem com a vontade de ficar por lá definitivamente.

Gosto de imaginar em um futuro breve que não existirá mais divisão. Portugal e Brasil em meu universo de atividades terão o mesmo espaço.

Com cada projeto que facilitamos sua entrada no mundo por Portugal aumentamos nossa própria presença por lá. Cada empresa que internacionalizamos, levamos o nome do Brasil mais distante. Isso nos torna a cada novo negócio, mais brasileiros.

 

SOBRE O AUTOR:

Benício Filho.

Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela UNIFESP em Neurologia Oftalmológica na área de Empreendedorismo e pós graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise.

Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador dá Palestras & Conteúdo, Sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal).

Atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio), além de participar de programas de aceleração como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros.

Palestrando desde 2016 sobre temas como Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência, já esteve presente em mais de 300 eventos (número atualizado em dezembro de 2019). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul) bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas”.

Construir conhecimento só é possível quando colocamos o aprendizado em prática. O mundo está cansado de teorias que não melhoram a vida das pessoas. Meus artigos são fruto do que vivo, prático e construo.

Share This