A SUA LIDERANÇA EMPRESARIAL É ALGO RESPEITADO OU TEMIDO?

Liderança empresarial realmente não é um bom tema para começar um artigo. Afinal, assim como eu, você deve estar cansado de ler artigos, livros, filmes e lives sobre o que é liderar, como liderar ou ainda a melhor forma de fazê-lo.

Reflito sobre o que é liderar há bastante tempo e acredito que apenas liderando a nós mesmos podemos começar a pensar no que é liderar. Fico impressionado com a quantidade de empresários que ainda acreditam na liderança opressora. Aquela que todos temem seu líder.

Alguns de nós, foram criados em lares que a força e o medo eram pontos considerados excelentes no processo educacional. Afinal, qual pai não quer que seus filhos os obedeçam? Mas distante de obedecer ao medo não cria respeito, mas sim afastamento e em muitos casos até pode ser a origem do ódio.

Um dos pontos que acredito ser importante pensar é que a atual liderança não foi resposta para os problemas do mundo. Basta ver o que temos feito com as relações humanas e com o planeta. Destruímos quase tudo pela ganância de ter mais.

Vejo que a liderança atual já é passada. Chamo este processo de Queda da Liderança Tradicional. O artigo que compartilho aqui pode ajudá-lo a aprofundar sobre esta queda.

O RESPEITO NASCE DA AUTORIDADE, AUTORIDADE NASCE DO EXEMPLO

Quando passamos a nos liderar, desaparece o medo do novo, pois estando no controle das nossas vidas compreendemos o presente. Enxergar e compreender o presente parece simples e fácil, mas está muito mais distante do que você pode imaginar.

Vivemos um presente que não existe, pois culpamos o passado incessantemente e projetos que achamos que queremos em um futuro que não existe. Ele é o presente, nunca é o que realmente vivemos.

Fincar os dois pés no momento que estamos vivendo requer um enorme esforço, pois lutamos com a nossa mente uma vez que o nosso cérebro quer que tenhamos justamente o que não temos, mas desejamos. Deste desejo de viver o melhor para nós surge uma vida que não é real.

Muitos de nós vivem uma vida de ilusão, na psicanálise, chamamos isso de projeção. Projetamos não apenas o que não somos, mas também projetamos o que queremos ter. Por um lado, esse é um mecanismo importante para construirmos projetos.

O que causa o descompasso com a realidade é que somos constantemente alimentados com desejos de consumo, investimento e tudo que causa mais descontrole fundamenta algo de bom.

Viver de ilusão é uma enorme perda de energia, veja o artigo “Sou movido por sonhos ou por ilusões?” no qual escrevi sobre este tema.

Reconhecer o que queremos, traz ao presente o que mais interessa. Desta forma, começamos a compreender quem temos perto de nós. Quero dizer o que realmente importa, as pessoas.

Quando damos exemplo aos nossos liderados, família, amigos e em todos os lugares que estamos inseridos e nos relacionamos, geramos para quem vive conosco um sentimento muito bom de segurança.

No fundo, todos nós queremos segurança. Quando geramos segurança geramos autoridade. O exemplo é o maior veículo de autoridade que podemos desejar.

LIDERANÇA EMPRESARIAL: NOSSO MAIOR PATRIMÔNIO SÃO AS PESSOAS QUE CAMINHAM CONOSCO

Precisamos enxergar as pessoas que temos ao nosso lado. Como líderes, devemos ver bem além do que está aos nossos olhos. Na maioria das vezes, contratamos, pelo técnico é demitimos pelo comportamental.

Caso nosso pilar de análise fosse o humano, não contrataríamos mais de forma errada, deixaríamos de nos relacionar com pessoas que não valem a pena ou ainda não mais perderíamos tempo com quem realmente não merece nossa energia. Esse processo podemos chamá-lo de libertação.

No artigo “Beleza oculta – Será que seus olhos enxergam mesmo?”, falo sobre o que não enxergamos. O que está diante dos seus olhos que você simplesmente não vê, já se perguntou sobre isso?

Ao partir do humano, sua forma de entender o outro muda por completo. A autoridade que nasce do exemplo ganha força justamente porque você não mais percebe o outro a partir do que ele pode entregar a você.

Comece a compreender que aqueles que caminham com você tem suas jornadas de vida independente da sua, mas que estão interrelacionadas. Este é um dos grandes pontos da nossa existência. Estamos todos no fundo do mesmo barco.

Somos hóspedes do mesmo lar, (Terra) e não adianta achar que o lixo jogado pela porta do carro deixará a sua marca para o outro. Na verdade, é como cuspirmos para o alto sem sair do lugar, o resultado você já deve saber qual é.

OS PRESSUPOSTOS DA LIDERANÇA EMPRESARIAL

Existem leituras que jamais somem da nossa mente. Uma delas que rotineiramente volta e novamente me ensina algo novo é o Monge e o Executivo, do escritor James C. Hunter. Nesta obra, um empresário em conflito com sua forma de liderar a vida, começa a perceber que tudo está desmoronando.

Empresa, amigos, filhos e casamento dão sinais claros de ruptura. Em busca de um retorno da alegria de viver, mesmo que a seu contragosto, acaba indo para um retiro em um distante mosteiro.

Lá o seu encontro é com um famoso empresário que construirá história com sua jornada de liderança empresarial e pelo o mundo. Nesta busca, ele descobre que um dos maiores pressupostos para um bom líder é a escuta. Afinal, por que é tão difícil ouvirmos realmente o outro?

Escrevi um texto superinteressante sobre os ensinamentos do monge executivo, leia o artigo “As lições de um monge para as lideranças”.

Mas realmente a escuta é algo que precisamos aprender. Fomos criados e educados sendo forjados a sempre pedir, gritar o que queremos e jamais ouvir. A escuta sincera é algo que precisamos aprender treinando à exaustão.

Escuta, acolhimento, afeto, conexão e doação são também elementos da nossa humanidade que devemos desenvolver para que nossos liderados tenham por nós autoridade, respeito e admiração. Apenas somos seguidos por quem reconhece em nós algo que vale a pena ter por perto e não suportar.

As mulheres nestes quesitos têm muito a nos ensinar. Quando entendermos que a arrogância, ganância e agressividade são características a serem superadas pelo amor, compaixão e acolhimento pode ter certeza de que começaremos a construir um mundo bem melhor. 

Sobre a liderança empresarial por propósito que cria seguidores e como eu disse pode ser aprendida e compartilhada. Viver nossa essência é parte disso. Deixo contigo mais um artigo sobre este tema que acredito ser um dos mais importantes da nossa série.

Se precisar de ajuda neste processo, posso ajudá-lo. Fale comigo

SOBRE O AUTOR

Benício Filho

Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC-SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós-graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação e pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atualmente está em processo de conclusão do curso de bacharelado em Filosofia pela universidade Salesiana Dom Bosco.

Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador da Palestras & Conteúdo, sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), sócio-fundador da Agência Incandescente, sócio-fundador do Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal).

Atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio). Além de participar de programas de aceleração, como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros.

Palestrando desde 2016 sobre temas, como: Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência. Já esteve presente em mais de 230 eventos (número atualizado em dezembro de 2020). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas” e em dezembro de 2020 “Do Caos ao Recomeço”.

Construir conhecimento só é possível quando colocamos o aprendizado em prática. O mundo está cansado de teorias que não melhoram a vida das pessoas. Meus artigos são fruto do que vivo, prático e construo.

Share This