AS PRIMEIRAS HORAS EM PORTUGAL

Seis anos atrás, começamos nossa aventura de empreender em outro país. Portugal não foi uma escolha, foi uma atração. A conexão nasceu mais perto do coração do que da razão naquele primeiro momento.

Logo depois, porém, ficaria evidente que mesmo pelo processo racional superimportante quando falamos de internacionalizar nossas empresas, nós também havíamos feito a escolha correta.

Todos os anos, pelo menos uma temporada eu já tinha em minha programação para estar em Portugal realizando parte das atividades de minha empresa e também aprofundando os laços de mercado bem importantes em nosso universo.

De trinta a cinquenta dias, minhas estadias em Portugal sempre foram compostas por bastante trabalho, cultura e é claro um pouco de turismo. Apaixonado como sou pela culinária e vinhos, sempre reservo um bom espaço de tempo para algumas experiências.

Novembro de 2019 marcou meus últimos dias em Portugal naquele que foi o ano mais intenso até este momento das minhas atividades com este pequeno país do outro lado do Atlântico.

2019 foi o ano de consolidação dos nossos projetos e nosso modelo de negócio. Programas de internacionalização e larga experiência em Portugal construíram uma base forte e a cada cliente conquistado.

Sobre 2020, bem como este ano, não preciso explicar a você o que aconteceu. Mas longe de romantismos, posso garantir que foi um dos melhores anos não apenas para a Atlantic Hub, como também para mim.

Tive a imensa oportunidade de ficar muito mais perto da minha família, organizar muitas ações e estudar como nunca. Sobre este período, escrevi um livro, convido você a refletir sobre este momento em Do Caos ao Recomeço .

O RETORNO DEPOIS DA PANDEMIA EM PORTUGAL

O ano de 2020 acabou e os seus aprendizados com certeza transformaram a humanidade. 2021 já anunciava tempos com mais esperança uma vez que a vacina já era uma realidade.

Logo, eu já havia tomado as duas doses e começava a organizar o que seria o maior período contínuo já vivido por mim em Portugal.

Três meses ininterruptos possibilitam reforçar os laços com nosso time uma vez que hoje compõem nosso quadro quase vinte pessoas e auxiliar nas ações da missão sendo essa a retomada dos eventos presenciais em Portugal.

Retornar para Portugal inevitavelmente incorre em passar pelos nossos processos deste mundo que agora valoriza as questões sanitárias.

A começar pelos exames de Covid inevitáveis horas antes do embarque e as demais exigências tudo acabou se tornando bem mais tenso do que o normal. Fico imaginando quem nunca viajou para fora do Brasil o desespero que deve passar em sua cabeça.

Os seguros de viagem tornaram-se ainda mais caros do que já eram. Complexos em suas coberturas em função do Covid e cheios de variáveis.

Tudo feito e exame negativado pronto para embarcar. Bem, não é bem assim. O exame de covid negativado será o único documento além do passaporte que será exigido. Confesso que cansei de mostrar este exame. Foram mais de cinco vezes.

Leia também: CAMINHANDO POR PORTUGAL

A ENTRADA NO PAÍS ESTÁ MUITO MOROSA

Não posso dizer que o aeroporto de Lisboa é o mais rápido que já estive. Mas em função dos novos protocolos sanitários, ele está mais lento do que nunca.

Foram incríveis duas horas para conseguir entrar no país com um movimento médio de pessoas. As filas cansam mais a sensação de ver a mala em um canto do aeroporto é a pior possível.

Uma vez dentro de Portugal e devidamente acomodado a sensação é muito boa. Não é mais exigido o uso de máscaras em lugares abertos. E caminhar sem elas ao ar livre traz uma sensação muito boa para quem já não lembrava mais disso.

A VIDA ESTÁ PRATICAMENTE NORMAL EM PORTUGAL

Nesta estadia, tive muito critério na escolha do bairro que iria ficar. Escolhi um bairro muito tradicional e que eu pudesse transitar e morar com bastante tranquilidade.

Campo de Ourique foi o local e posso garantir que tudo está muito próximo de casa a menos de dez minutos.

Metrô, restaurantes, mercados, pontos turísticos e a vida Lisboeta fazem parte do nosso dia a dia.

A vida realmente está praticamente normal em Portugal. Você além de andar pela rua sem máscara consegue frequentar todos os lugares que recentemente estavam fechados.

Shows, eventos, teatros e espaços já podem receber pessoas apenas limitando seu número. Viver em Portugal neste período tem sido muito mais do que um retorno. Posso garantir que tenho a sensação de um ressurgimento.

Leia mais: CINCO COISAS QUE APRENDI EM PORTUGAL

O FUSO É DESAFIADOR PARA QUEM TRABALHA COM O BRASIL

Este é um ponto que você não deve relevar caso tenha sua estadia por aqui por mais de uma semana, mas manterá suas atividades com o Brasil.

Até dia 30/10, ficaremos quatro horas a mais do que no Brasil. No nosso horário de verão, ficamos a quatro horas quando eles estão no horário de verão deles.

Isso complica muito. Imagine que dou algumas aulas que começam no Brasil às 19:00, ou seja as 23:00 em Portugal.

Terminando perto das 2:00 da manhã haja resistência para aguentar este ritmo. Pense bem e organize sua vida estando por aqui.

Perder reuniões por causa do fuso ou bagunçar mesmo a vida no dia a dia irá fazer parte dos primeiros dias. Tente se organizar, mas respeite sua resistência física.

OS NEGÓCIOS ESTÃO A TODO VAPOR

Sempre acreditamos no movimento de negócios entre Brasil e Portugal. Chama a nossa atenção o volume de projetos que temos em atividade e a procura que hoje é bem maior do que antes da pandemia.

Nossa base física  Atlantic Station em Lisboa tem a cada dia superado sua ocupação e sendo o porto seguro de empresas brasileiras em Portugal.

2022: O ANO DA INTERNACIONALIZAÇÃO

Brincamos que a porteira está aberta. E isso não é mentira. O fato é que muitos empresários do Brasil colocam como possibilidade a internacionalização.

São segmentos, governos, instituições e associações que procuram a Atlantic Hub por nosso suporte. Nossa metodologia consolidou-se como uma das mais estruturadas e confiáveis.

2022 será o ano da internacionalização. O que você acha sobre isso? Já pensou em começar de forma estruturada um projeto de internacionalização?

Bem, se a resposta foi sim, venha bater um papo comigo e começarmos este processo.  Agende um momento para conversarmos e juntos discutiremos seu futuro em Portugal.

Forte abraço! 

AUTOR:

BENÍCIO FILHO

Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC-SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós-graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação e pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atualmente está em processo de conclusão do curso de bacharelado em Filosofia pela universidade Salesiana Dom Bosco.

Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador da Palestras & Conteúdo, sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), sócio fundador da Agência Incandescente, sócio fundador do Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal).

Atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio). Além de participar de programas de aceleração, como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros.

Palestrando desde 2016 sobre temas, como: Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência. Já esteve presente em mais de 230 eventos (número atualizado em dezembro de 2020). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas” e em dezembro de 2020 “Do Caos ao Recomeço”.

Construir conhecimento só é possível quando colocamos o aprendizado em prática. O mundo está cansado de teorias que não melhoram a vida das pessoas. Meus artigos são fruto do que vivo, prático e construo.

Share This