EXPANDINDO SUA EMPRESA DE TECNOLOGIA PARA PORTUGAL

A economia portuguesa tem se destacado em dinamismo e inovação nos últimos anos, após a crise que assolou seu país, assim como o movimento de expansão para Portugal. Esse destaque pode ser percebido muito mais pela capacidade de Portugal em renovar-se do que propriamente dito por ações que foram tomadas.

É evidente que as ações de estado, deixando claro os caminhos para esta reconstrução, foram fundamentais. Interessante quando analisamos o porquê da retomada do crescimento é que percebemos que em primeiro lugar foi dada a devida atenção aos empreendedores. Eles sim são o alicerce das economias que acreditam nas pessoas.

Outro ponto tem sido as boas condições para o setor de tecnologia empreender, ampliar ou se instalar em Portugal. Este setor que tem inovação em seu DNA, tem encontrado em Portugal, além de incentivos, sejam eles da união Europeia, de Portugal mesmo ou ainda em linhas especiais, facilidade para o crescimento e a contratação de mão de obra.

EXPANSÃO PARA PORTUGAL: PAÍS ATRAI PESSOAS DO MUNDO INTEIRO

Portugal também aprendeu ao longo dos últimos anos que pode ser um enorme polo de atração para quem quer morar lá. Muitos brasileiros, espanhóis e chineses, dentre outros, têm se mudado para lá.  Segurança, bom sistema de saúde e educação e baixo custo de vida comparado a outros países. E ainda ecossistema forte para o segmento de tecnologia atraem de maneira especial profissionais e empreendedores desse setor.

Temos comprovado na prática que expandir internacionalmente uma empresa de tecnologia a partir de Portugal é uma estratégia inteligente. Veja que para uma companhia brasileira a expansão para Portugal pode garantir um plano de carreira interessante para reter seus talentos dentro da companhia. Essa é uma questão crucial para este segmento que sofre com a saída de colaboradores.

Continuidade das equipes e ainda visão de longo prazo são pontos essências para o crescimento de empresas de tecnologia. Em questões comerciais, uma vez instalado em Portugal, você poderá ganhar mais relevância para clientes brasileiros e latino-americanos.

Presenciamos inúmeros casos da elevação de valor destas companhias. Uma vez que, se instalam em uma base fora do Brasil e consolidam uma posição internacional.  Culturalmente, nós, brasileiros, valorizamos essas companhias com presença internacional. Com mão de obra ainda disponível, Portugal tem atraído muitos estrangeiros para morar por lá. Tem sido interessante ver empresas nacionais abrindo bases em Portugal e contratando brasileiros para fazer parte do seu grupo.

INOVAÇÃO COMO PILAR DO PROCESSO DE INTERNACIONALIZAÇÃO

Nestes últimos cinco anos, desenvolvemos um programa de internacionalização com base em inovação. Neste artigo aprofundo o tema Inovando para internacionalizar. Mas o que sempre nos chama atenção é a grande quantidade de empresas de tecnologia que nos procuram para iniciar esse processo. Como disse acima, Portugal tem atrativos realmente interessantes para o segmento.

Em nossa última turma do Ignition (Programa de inovação que visa a internacionalização que descrevo no artigo acima), todas as empresas eram do setor de tecnologia da informação. Outro ponto que também pode ser observado como um diferencial na atração destas empresas brasileiras para a Europa é o baixo desenvolvimento de soluções em alguns setores em relação à tecnologia quando comparamos ao Brasil.

REALIDADE PELO MUNDO

No Brasil, setores como bancários, e-commerce, serviços online ou ainda ferramentas de marketing digital têm alto grau de desenvolvimento tecnológico. Além de grande qualidade em segurança e vasto uso pela população. Não podemos dizer, no entanto, que esse cenário se repete na Europa.

A Europa oferece para empresas de tecnologia brasileiras apenas adequando seus produtos ao mercado europeu, (e isso, nós da Atlantic Hub, ajudamos com o programa Ignition), enormes oportunidades na conquista de clientes, novas frentes para seus produtos e ainda acesso por Portugal a mercados como a África e a China.

Mais de uma dezena de nações na África podem consumir produtos de tecnologia brasileira. O acesso a esse mercado por Portugal oferece menor resistência e boas condições para negociação. O mesmo pode ser dito do acesso por Portugal aos demais países que compõem a zona do euro.

Não quero dizer que tal acesso a estes mercados seja simples ou que as empresas estão apenas esperando seu contato para pedirem uma proposta. Na verdade, os casos de insucesso no acesso a estes mercados são muito maiores do que os casos de sucesso. Por onde começar então, se existe essa possibilidade?

Leia também: Quero empreender na Europa, mas não quero perder tempo e dinheiro. Como faço? 

O ACESSO A UM MERCADO PASSA PELA COMPREENSÃO CULTURAL

Acreditamos, na Atlantic Hub, que apenas através de um processo de inovação podemos construir bases para a internacionalização. O início de todo processo que construímos nasce da compreensão da proposta de valor atual da empresa.

Essa proposta de valor está diretamente ligada à capacidade dessa companhia de inovar nas soluções que oferece ao mercado. Após esta compreensão, iniciamos a construção do que será essa companhia fora do Brasil.

Em nossa jornada, a expansão para Portugal é nosso objetivo como ponta de lança dessa empresa para o mundo. Tendo sido construída essa nova proposta de valor, devidamente alinhada com os valores dos mercados pretendidos, iniciamos a construção desta empresa. Sempre compreendendo que apenas clientes que se interessam por essa proposta de valor fazem sentido neste processo.

Empresas de tecnologia, em muitos casos, precisam esquecer o que já construíram de produtos para novamente criar protótipos das novas soluções. Tudo isso a partir de dores e problemas que antes não estavam sendo mapeadas por elas.

JORNADA DE INOVAÇÃO NA EXPANSÃO PARA PORTUGAL

Quando iniciamos a jornada de inovação para internacionalização em algumas companhias, construímos novos produtos e serviços. O interessante desse processo é que, em muitos casos, tais produtos e serviços desenvolvidos para o mercado português agora revertem para dentro da companhia mãe como de fato acreditamos ser nosso processo, a construção de inovação aberta.

A grande oportunidade que uma companhia de tecnologia tem em ampliar suas ações para outro continente é: tendo sido criado um processo, esta base terá a importância estratégica de alimentar a companhia com novos insights. Além de novas abordagens sobre diferentes problemas e ampliar a capacidade de transformar o mercado.

Uma expansão para Portugal pode colocar uma companhia de tecnologia brasileira em papel de destaque em nosso país. E ainda de destaque em outras partes do globo.

Alinhar um processo de internacionalização com as estratégias de mercado desta empresa faz todo sentido. Isso quando se compreende a amplitude da inovação que está inerente a esse processo.

CONTE CONOSCO NO PROCESSO DE INTERNACIONALIZAÇÃO

Estar em contato com o mercado europeu pode ser um fator de destaque em outras concorrências ao redor do mundo. Facilidade nas transações financeiras, alinhamento em moeda forte, construção de pilares globais e multicultura na base de entendimento da construção de produtos são apenas alguns pontos que destaco como altamente interessantes no processo que acreditamos ser muito inteligente para uma empresa de tecnologia brasileira.

Você pode realizar a expansão para Portugal da forma que achar mais interessante. Porém, acreditamos que todo o histórico construído por nós poderá ajudá-lo a entender o que estou dizendo quanto a todos os diferencias que Portugal pode oferecer para sua empresa de tecnologia.

Conte conosco nesse processo!

Sobre o autor,

Benício Filho.

Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela UNIFESP em Neurologia Oftalmológica na área de Empreendedorismo e pós graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador da Palestras & Conteúdo, Sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal), atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio), além de participar de programas de aceleração como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros. Palestrando desde 2016 sobre temas como Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência, já esteve presente em mais de 300 eventos (número atualizado em dezembro de 2019). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul) bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas”.

Construir conhecimento só é possível quando colocamos o aprendizado em prática. O mundo está cansado de teorias que não melhoram a vida das pessoas. Meus artigos são fruto do que vivo, prático e construo.

Share This