MARKET FIT: O MELHOR CAMINHO PARA A EUROPA

Cada vez que percorremos um novo relatório do Market Fit, repousa sobre nós da Atlantic Hub uma agradável sensação de entusiasmo. Realmente este é nosso produto de diagnóstico preliminar de aderência de um produto ou serviço para o mercado português nos motiva sempre a auxiliarmos estes empresários que acreditam no potencial brasileiro em criar empresas inovadoras para o mundo.

Nosso estudo abre a possibilidade de uma empresa se instalar em Portugal e como consequência posterior, ampliar suas ações para a Europa e depois para o restante do mundo. Mas afinal, porque o Market Fit tem esta força e nós da Atlantic Hub acreditamos tanto nele? Gostaria de apresentar a você o Market Fit de uma maneira diferente. Você vem comigo?

 

A JORNADA COMEÇA EM PORTUGAL

Lá se vão quase cinco anos desde que começamos nossa jornada em Portugal. Lembro como se fosse ontem. Eu Benicio Filho, Eduardo Migliorelli e Thiago Matsumoto em Lisboa tomando uma imperial conversávamos sobre as dificuldades que percebíamos a nossa frente dos empresários brasileiros.

Destes questionamentos, começamos a perceber o que faríamos para ajudar o número crescente de empresários que, ao iniciarem uma jornada empreendedora em Portugal investiam muito capital em negócios sem nenhuma aderência ao mercado local. Perdiam dinheiro, acabavam com suas reservas e pior que isso, colocavam em risco sua segurança familiar.

Diante deste triste cenário, começamos a desenvolver em conjunto com outro parceiro português expert em inteligência de mercado, um conjunto de estudos que em sua completa realização daria ao empresário a possibilidade de antecipadamente aos investimentos para a abertura do empreendimento ter em mãos um conjunto de informações para sua tomada de decisão.

De acertos e erros, começamos a entender que para levar aos empresários uma ferramenta importante deveríamos primeiro abordar os aspectos legais, cadeia de valor e depois barreiras de entrada. O entendimento da concorrência com dados reais traria para nós o potencial de mercado.

Porém, fomos mais longe. Adicionamos informações de potenciais clientes e desenvolvemos um estudo setorial com comparação econômica da cadeia de valor pretendida. Juntamos tudo isso e caminhando em um relatório ordenada e crescente, culminamos com uma detalhada análise SWOT com uma posterior exposição das linhas possíveis de financiamento.

Tudo isso apresentado de forma on-line por nosso time de Portugal e Brasil juntos. Fazendo uma devolutiva do relatório e criando um ambiente para discussão e aprofundamento do estudo realizado.

market fit

 

MARKET FIT: SUA PORTA DE ENTRADA EM PORTUGAL

Começamos assim a literalmente colocar à prova o que havíamos desenvolvido. Afinal, não existe ensinamento sem a prática. De início, confesso que ainda foram necessários muitos ajustes até chegarmos no modelo validado e mais aderente ao mercado e a demanda dos clientes.

Por característica o Market Fit não é um produto sequenciado, ele é individualizado empresa a empresa, pois cada uma tem a pretensão de um segmento da economia diferente, bem como ela própria tem características diferentes. Com isso, temos a oportunidade de uma nova experiência de estudo do mercado.

Isso é realmente fantástico! Distribuição das empresas por idade de constituição, faturamento individual e número de colaboradores. Veja estas são informações que você encontra no relatório final.

Elas podem indicar, por exemplo, que determinado setor precisa de uma renovação. Predominância de empresas com décadas de fundação podem indicar esta necessidade, bem como evidenciar uma oportunidade para novos entrantes.

market fit

 

 

Muitas pessoas que querem empreender em Portugal nunca empreenderam antes no Brasil. Para estes casos mais do que nunca o Market Fit é a primeira análise antes de qualquer movimento ou ainda investimento.

Gostaria de enfatizar que já vivenciamos centenas de casos de insucesso. Um processo de abertura de empresa nunca deve ser apoiado apenas na paixão e na confiança individual. Uma proposta de valor que faça sentido em outro país deve estar longe de ter apenas energia positiva.

Gosto de refletir sobre criar um negócio em Portugal por meio do olhar de um processo de internacionalização. Caso você queira aprofundar este tema, temos no blog da Atlantic Hub alguns artigos sobre esta temática, sugiro a leitura do texto “Planejando sua internacionalização”.

Outro ponto importante do Market Fit é que, além de todas as análises que comentei acima recai sobre brasileiros que estão em busca do Visto D2. Este é o visto para quem quer empreender em Portugal. Neste visto, uma das exigências impostas pelos órgãos competentes da união europeia é a necessidade da existência de um Business Plan.

Mais conhecido no Brasil como Plano de Negócios, ele é peça fundamental para a obtenção do Visto D2. Embora para empreender no Brasil por mais importante que seja construído um plano de negócios, esta não costuma ser uma das preocupações iniciais dos empreendedores nacionais.

Já como uma diferença cultural importante entre os dois países, ter um plano de negócios é exigência na busca do Visto D2. A boa notícia neste aspecto é que muitas das demandas do Plano de Negócios pode ser conseguida com o relatório do Market Fit. Se você está em busca do Visto D2, faço o seu relatório e aumente as chances de aprovação.

 

UMA CANDIDATURA DE FINANCIAMENTO FORTE COMEÇA POR UM MARKET FIT

Também temos na Atlantic Hub grande demanda de empresários que se interessam pelas linhas de financiamentos existentes em Portugal. Talvez a mais famosa delas seja a Portugal 2020. Já em construção existe tanto a continuidade deste programa de financiamento, assim como algumas dezenas de outras opções.

Algumas delas com parte do empréstimo a fundo perdido ou com juros muito baixos por ano que realmente despertam interesse enorme ainda mais quando comparados aos nossos juros. O que pagamos por mês no Brasil de juros em um financiamento em muitos casos não chega a ser o que pagaremos por ano em Portugal.

Mas a obtenção desses financiamentos não é simples. Para ter sucesso em uma candidatura a estes fundos é necessário fazer corretamente o caminho definido pelos órgãos portugueses.  Um ponto que vale a pena você refletir também, é a existência de empresas que oferecem facilidade nestas candidaturas cobrando um valor considerável em euros como garantias na obtenção destes fundos apenas vendendo facilidade e levando o capital de empresários.

Lembre-se não é porque você está querendo empreender na Europa que lá não existem espertalhões.

Bem voltando ao tema, quero dizer a você que o Market Fit também oferece em seu relatório um estudo preliminar das linhas possíveis para o empreendimento desejado em Portugal. A partir desta apresentação preliminar, podemos dar continuidade no processo, pois também temos em nosso escopo de trabalho em Portugal suporte para estas candidaturas.

A questão é que já no Market Fit você poderá compreender se é possível ou não ter a esperança destes financiamentos. Temos também em nosso blog um exemplo alguns exemplos de linhas existentes hoje em Portugal. Clique aqui para conhecê-los.

Caminhando para o fim desta nossa jornada de Market Fit, gostaria ainda de dizer a você que este produto pode ser adquirido em nosso site e que será um prazer estar com você na devolutiva do relatório.

Quer empreender em Portugal?  Obter o Visto D2? Ou ainda construir uma candidatura forte para alguma linha de financiamento em Portugal? O Market Fit é o melhor caminho.  Para obtê-lo, basta clicar aqui. Forte abraço!

 

SOBRE O AUTOR:

Benício Filho.

Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela UNIFESP em Neurologia Oftalmológica na área de Empreendedorismo e pós graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise.

Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador dá Palestras & Conteúdo, Sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal).

Atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio), além de participar de programas de aceleração como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros.

Palestrando desde 2016 sobre temas como Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência, já esteve presente em mais de 300 eventos (número atualizado em dezembro de 2019). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul) bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas”.

Construir conhecimento só é possível quando colocamos o aprendizado em prática. O mundo está cansado de teorias que não melhoram a vida das pessoas. Meus artigos são fruto do que vivo, prático e construo.

Share This