PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E PEDAGOGIA NÃO CRÍTICA

Impossível pensar o que é efetivamente a pedagogia histórico-crítica de Dermeval Saviani sem compreender primeiro qual a função da escola segundo sua própria visão. 

Saviani defenderá que a função social da escola é a de propiciar a aquisição dos instrumentos que possibilitam o acesso ao saber elaborado (ciência), bem como o próprio acesso aos rudimentos desse saber. As atividades da escola devem organizar-se a partir dessa questão.

Para Saviani (1999), a proposta da pedagogia, assim como o objetivo da escola, deve ter uma dimensão da prática social de onde está inserida. Estabelecer uma relação entre a comunidade e a escola é fundamental, uma vez que assim estamos tornando o ambiente de ensino uma extensão da sociedade. 

Sendo assim, a proposta do autor apresenta cinco etapas: a) prática social inicial; b) problematização; c) instrumentalização; d) catarse; e) o retorno à prática social.

A pedagogia histórico-crítica tem por proposta a ação pedagógica fundamentada na articulação entre a teoria e a prática (práxis), contribuindo para que os indivíduos ultrapassem a visão imediata dos fenômenos.

Ainda é possível afirmar que na Pedagogia Histórico-Crítica a educação escolar é valorizada, tendo o papel de garantir os conteúdos que permitam aos alunos compreender e participar da sociedade de forma crítica, superando a visão de senso comum. A ideia é socializar o saber sistematizado historicamente e construído pelo homem.

PEDAGOGIA NÃO CRÍTICA

Para Saviani (1984) as teorias não-críticas de educação, reguladas em uma concepção de mundo liberal são constituídas pela pedagogia tradicional, pedagogia nova e tecnicista. No sistema capitalista, os conflitos sociais e a pobreza colocam em risco uma pretensa estabilidade. 

Nesse sentido torna-se necessário diagnosticar os problemas sociais e buscar formas alternativas de controle, o que justifica uma proposta de Pedagogia Social que possibilite pacificar a população desassistida socialmente.

Gostou do artigo? Comente, compartilhe e envie uma mensagem para que juntos possamos estudar este e mais assuntos. 

Forte abraço e até o próximo conteúdo. 

Leia também: TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS NO BRASIL SEGUNDO PAULO FREIRE, DERMEVAL SAVIANI E MIZUKAMI

SOBRE O AUTOR

BENÍCIO FILHO

Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC SP e Filosofia pela Universidade Dom Bosco. Mestre pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação, MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios. Pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, sócio da Core Angels Atlantic (Fundo de Investimento Internacional para Startups). Sócio fundador da Agência Black Beans e sócio fundador da Atlantic Hub e do Conexão Europa Imóveis ambos em Portugal. Atua como empresário, escritor e pesquisador das áreas de empreendedorismo, mentoring, liderança, inovação e internacionalização. Em dezembro de 2019, lançou o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas”. Em dezembro de 2020 seu segundo “Do Caos ao Recomeço”, e em janeiro de 2022 o último publicado “ Metamorfose Empreendedora”

Construir conhecimento só é possível quando colocamos o aprendizado em prática. O mundo está cansado de teorias que não melhoram a vida das pessoas. Meus artigos são fruto do que vivo, prático e construo.