QUANDO O SERVIÇO DIGITAL É DE GRAÇA, O PRODUTO É VOCÊ

Você já deve ter ouvido à exaustão que, no universo digital, nossos dados valem muito. Na era digital, a frase “se o serviço é gratuito, o produto é você” nunca foi tão relevante.

Com a proliferação de plataformas e aplicativos que oferecem serviços sem custo aparente, muitas vezes nos esquecemos de que nossos dados pessoais e atenção são as moedas de troca.

Este artigo explora como as empresas digitais monetizam suas ofertas gratuitas, quais são os impactos para a nossa privacidade e o que podemos fazer para proteger nossas informações neste cenário cada vez mais conectado.

Gostaria de começar dizendo a você que não se sinta só. Eu, assim como você, também já estou envolvido até o último fio de cabelo quando o tema são meus dados em plataformas digitais.

Dias desses, com um dos técnicos da Ravel Tecnologia, peguei uma das senhas que eu mais utilizava e passei a ele para uma validação em uma aplicação de cibersegurança.

Em poucos segundos, estava eu com um relatório enorme em mãos, evidenciando a quantidade de plataformas que haviam recebido, de alguma maneira, uma tentativa de acesso com meu usuário e senha.

Você ficaria assustado ao ver a lista, mas ela tinha nada mais, nada menos do que mais de cem sites. Em algum momento, minha senha e usuário foram vazados e, depois disso, uma enormidade de tentativas de acesso usando esses dados se tornaram públicas.

Claro que a senha já não era a mesma. Eu havia trocado por uma muito mais forte há tempos. Mas veja como a exposição dos nossos dados é uma realidade e não é algo distante de nós.

Precisamos estar atentos onde e por que informamos nossos dados. Veja abaixo alguns exemplos de estratégias do digital para captar nosso maior bem: nossas informações.

VOCÊ CONHECE A ECONOMIA DA ATENÇÃO?

As empresas de tecnologia descobriram que a atenção dos usuários é extremamente valiosa. Plataformas de mídia social, motores de busca e outros serviços digitais gratuitos coletam uma enorme quantidade de dados sobre seus usuários, incluindo hábitos.

Da sua navegação às preferências pessoais e interações sociais, tudo é capturado. Esses dados são utilizados para criar perfis detalhados, que são vendidos a anunciantes ou usados para direcionar publicidade de maneira extremamente precisa.

Quanto mais tempo um usuário passa em um serviço, mais dados são coletados e maior é o valor gerado para a empresa. Um bom exemplo disso são os modismos que aparecem hora ou outra nas redes sociais.

Você já deve ter visto todos os seus amigos postando lugares que amaram viajar, comidas que adoram ou ainda a lista dos seus três maiores desejos. Tenha certeza, isso é apenas para ofertar a você depois, com muita inteligência, compras ou produtos.

Não se iluda, esses programas não gostam de você, eles querem apenas o seu dinheiro.

A ILUSÃO DO SERVIÇO GRATUITO

Embora muitos serviços digitais sejam oferecidos sem custo financeiro direto, o preço pago em termos de privacidade pode ser alto.

Quando usamos uma rede social ou um aplicativo de busca, estamos frequentemente autorizando essas plataformas a coletar e analisar nossos dados pessoais.

Essa coleta de dados não se limita apenas ao que fazemos online; aplicativos móveis, por exemplo, podem acessar informações de localização, contatos e até mesmo mensagens privadas.

Vou relacionar uma série de cuidados que você pode ter para não ficar exposto em excesso. Mas cabe lembrar que cuidar da estrutura de tecnologia da sua empresa com ferramentas e firewalls nunca é demais.

Para sua proteção pessoal, jamais deixe seu computador sem softwares de proteção e, no seu smartphone, atualize sempre o sistema principal e os aplicativos que utiliza. As vulnerabilidades destes sistemas facilitam, em suas falhas, o roubo de informações pessoais.

O IMPACTO NA PRIVACIDADE

A coleta e o uso de dados pessoais levantam sérias preocupações sobre privacidade. Mesmo que as empresas afirmem proteger essas informações, vazamentos de dados e violações de segurança são comuns.

Além disso, o uso de algoritmos para direcionar conteúdo pode criar bolhas de informação, onde os usuários são expostos apenas a opiniões e informações que reforçam suas crenças pré-existentes, o que pode ter consequências negativas para a sociedade em termos de polarização e desinformação.

Esse tema tem especial importância. Recentemente, escrevi alguns artigos sobre o tema. Navegue na área deste blog “Viver com tecnologia” e descubra artigos relacionados à bolha da informação.

Não quero assustá-lo, mas veja abaixo apenas os oito maiores vazamentos de dados com exposição dos usuários notificados. Imagine quantos vazamentos não foram publicados.

OS OITO MAIORES VAZAMENTOS DE DADOS PESSOAIS DA HISTÓRIA

Os maiores vazamentos de dados pessoais em plataformas digitais tiveram impactos significativos em termos de privacidade e segurança. Aqui estão alguns dos maiores e mais notórios vazamentos de dados pessoais:

Yahoo (2013-2014)

Em 2013, todos os 3 bilhões de contas de usuários do Yahoo foram comprometidas. Em 2014, outro ataque afetou 500 milhões de contas. Impacto: Dados como nomes, endereços de e-mail, números de telefone, datas de nascimento e, em alguns casos, perguntas de segurança criptografadas e respostas foram expostos.

Facebook – Cambridge Analytica (2018)

Dados de cerca de 87 milhões de usuários do Facebook foram coletados indevidamente pela Cambridge Analytica, uma empresa de consultoria política. Impacto: Os dados foram usados para influenciar campanhas políticas, incluindo a eleição presidencial dos EUA em 2016.

Equifax (2017)

A agência de crédito Equifax sofreu um vazamento que expôs os dados de 147 milhões de pessoas. Impacto: Informações como nomes, números de Seguro Social, datas de nascimento, endereços e, em alguns casos, números de carteira de motorista foram comprometidos.

Marriott International (2018)

O vazamento de dados da cadeia hoteleira Marriott afetou cerca de 500 milhões de hóspedes. Impacto: Dados expostos incluíam nomes, endereços, números de telefone, endereços de e-mail, números de passaporte, informações de contas de fidelidade, datas de nascimento e informações de viagem.

Adult FriendFinder (2016)

O vazamento expôs os dados de mais de 412 milhões de contas de usuários de uma rede de sites de namoro adulto. Impacto: Informações pessoais, incluindo e-mails, senhas e detalhes de conta, foram comprometidas.

LinkedIn (2021)

Dados de aproximadamente 700 milhões de usuários do LinkedIn foram coletados e vendidos online. Impacto: Informações como nomes, endereços de e-mail, números de telefone, endereços físicos e detalhes profissionais foram expostos.

Adobe (2013)

Cerca de 153 milhões de contas de usuários da Adobe foram comprometidas. Impacto: Dados expostos incluíam nomes de usuário, senhas criptografadas e informações de cartão de crédito.

MySpace (2016)

Um vazamento expôs cerca de 360 milhões de contas de usuários do MySpace. Impacto: Dados como endereços de e-mail, nomes de usuário e senhas foram afetados.

Esses incidentes destacam a importância da segurança de dados e da proteção da privacidade dos usuários. As consequências desses vazamentos variam de danos à reputação das empresas envolvidas a perdas financeiras e riscos à segurança pessoal dos usuários afetados.

ALGUMAS ESTRATÉGIAS PARA PROTEGER SEUS DADOS PESSOAIS

Para proteger sua privacidade no mundo digital, é importante adotar algumas práticas recomendadas pelos especialistas da Ravel Tecnologia:

  • Revise as configurações de privacidade: Muitas plataformas permitem ajustar as configurações de privacidade. Revise e modifique essas configurações para limitar a quantidade de dados compartilhados.
  • Use ferramentas de privacidade: Utilize navegadores que priorizam a privacidade e ferramentas de bloqueio de rastreadores para reduzir a coleta de dados.
  • Esteja atento aos termos de serviço: Leia os termos de serviço e as políticas de privacidade dos aplicativos e serviços que você utiliza para entender como seus dados serão usados.
  • Opte por alternativas pagas: Sempre que possível, considere o uso de serviços pagos que não dependem da coleta de dados para gerar receita.

Parece simples? Não. Eu sei disso. Justamente por isso, trabalhamos com as melhores ferramentas de segurança do mundo. Marque um momento com nosso time e proteja seus bens mais essenciais: seus dados.

Forte abraço e até o próximo conteúdo.

Construir conhecimento só é possível quando colocamos o aprendizado em prática. O mundo está cansado de teorias que não melhoram a vida das pessoas. Meus artigos são fruto do que vivo, prático e construo.