VIAJANDO DE CARRO POR PORTUGAL

Posso dizer que percorri Portugal por quase todas as maneiras possíveis. Trem, carro, ônibus, caminhando, de avião, helicóptero ou patinetes foram por mim utilizados para avançar pelo território de português.

Não viajei ainda por algum outro modal que não venha à minha mente neste momento. O que não resta dúvida a mim, é que seja lá a forma que você escolher para percorrer Portugal com certeza se estiver presente será surpreendido.

Imagens, lugares, história, registros, culinária, ou mesmo sensações, aguardam você pelo país ou pelo bairro (distrito como chamam aqui) quando você decidir começar a conhecer este incrível lugar.

Nesta minha longa estadia o que chamo, na verdade, de período anual em que moro em Portugal, fiz questão de sair do trivial esquema de trabalho e viagens e fazer bem mais que isso.

Estruturei junto com minha companheira e amigos uma dezena de passeios a lugares que não conhecia ou que há muito tempo não voltava e saímos viajando de carro por Portugal.  

Mas as formas de visitar estes pontos é que também formam objetos de experiências. Alguns deles a escolha foi o autocarro (ônibus), outros fizemos de trem caminhando muito nos lugares.

Em pouco mais de um mês andamos mais de cem quilômetros em Portugal. É muito chão rodado e muitas experiências vividas.

Claro que isso está longe de ser um tipo de castigo, é uma opção mesmo. Conhecer e viver experiências é uma questão de opções.

Podemos fazer isso em qualquer lugar do mundo. Sou grato por poder ter minha vida organizada de tal forma que Portugal e a Europa fazem parte do meu dia a dia, mas jamais se esqueça que as maiores belezas estão justamente quando as enxergamos.

Neste texto que mais parece um depoimento, conto para você algumas experiências utilizando o carro como nosso meio de transporte para conhecer cidades, lugares e cantinhos de Portugal.

Venha comigo nesta aventura que eu tenho absoluta certeza de que poderá ajudá-lo a compreender melhor este país e quem sabe compor sua próxima viagem.      

ALUGANDO UM CARRO EM PORTUGAL

Como primeira ação para começarmos nossa jornada de sair viajando de carro por Portugal, alugar um automóvel é o primeiro ato. Neste caso, vale a pena uma pesquisa. Tem muitas opções de empresas, classes de carro e preços.

O que você não deve jamais deixar de fazer é o seguro. Sugiro o seguro completo para não ter problemas com nenhuma situação.

Em alguns casos os seguros são muito baratos, mas não cobrem guincho ou terceiros, esteja atento às coberturas.

Fizemos uma boa pesquisa, mas não demoramos mais de 30 minutos para achar uma empresa perto do aeroporto de Lisboa com disponibilidade do modelo que queríamos.

Carros elétricos são fartos para alugar, mas se você for viajar esteja alerta. A rede de postos de abastecimento não é grande nas estradas e levam mais de 45 minutos para uma carga total que tem autonomia de 200 quilômetros.

Um bom carro, seguro em ordem e estávamos prontos. Detalhe sobre a habilitação. Em Portugal nossa habilitação é reconhecida, mas não pode estar vencida.

Para alugar o carro, não esqueça de levar seu passaporte. Ele será exigido.

Leia também: VIAJANDO POR PORTUGAL PARA ÓBIDOS DE AUTOCARRO

AS ESTRADAS DE PORTUGAL

As estradas de Portugal são um caso à parte. Incrivelmente boas, sinalizadas e bem construídas. Chega a ser um perigo, pois você não cansa ao dirigir.

Com uma boa rede de postos de combustível você tem uma experiência muito boa dirigindo nelas. Uma curiosidade foi que meu carro em uma das situações que eu estava indo para Porto, apitou uma mensagem no painel dizendo que eu deveria parar.

A mensagem dizia em inglês que eu estava a mais de duas horas dirigindo e deveria parar e tomar um café. Gostei muito da interação do meu carro com o condutor e da preocupação com o tempo de estrada.

Sobre os pedágios, eles são caros, mas justos. Você ao entrar na estrada e percorrer cerca de dez quilômetros em média, chega a um pedágio em que irá retirar um ticket.

Ele, será ao final do trecho que irá percorrer o parâmetro de cobrança. Você paga pelo que usou quando for sair da estrada e não por um trecho que não utilizou.

Muito boa a experiência de dirigir por estas estradas.

VIAJANDO POR PORTUGAL: UM ROTEIRO A SER APRECIADO

Quando planejamos nosso roteiro, no início eram três dias de visitas. Para essa ocasião eram cidades de Aveiro, Porto, Coimbra e Fátima. Mesmo conhecendo muitos lugares nestas cidades, tais como praias, vinícolas, passeios de teleféricos, ainda encontramos tempo de mergulhar ainda mais na cultura de Portugal.

Um show de fado e uma peça de teatro fizeram parte da nossa visita. Mas a cada restaurante conhecido, igreja ou monumento visitado uma nova possibilidade, ou encantamento acontecia.

Somente nesses três dias visitamos cinco museus. Ainda tivemos tempo, justamente por estarmos de carro estando em Coimbra, visitar um sítio arqueológico afastado chamado Conimbriga.

A facilidade de transitar pelas estradas leva você facilmente para qualquer região. Explorar lugares que você não iria se não estivesse de carro deve ser sua prioridade.

Como as ladeiras são parte integrante, um automóvel ajuda muito. Dos mais remotos cantinhos a monumentos incríveis, vale a pena esticar um pouquinho.

Os azulejos pintados à mão são característicos de Portugal e estão muito presentes no Porto. Olhe com calma os mais interessantes, mas não deixe escapar os principais no centro histórico.

Outro ponto que não deve fugir do seu roteiro é a livraria Lello, local onde a criadora do Harry Potter escreveu seus livros. Chegue cedo, pois a fila é enorme.

UM LUGAR E UMA VISÃO: NÃO SE ENGANE SEMPRE EXISTE ALGO ESPECIAL

Na estrada você verá com frequência algumas placas marrons avisando sobre a proximidade de algum ponto histórico.

Confesso que visitamos uma destas atrações e ficamos maravilhados com o que vimos. Um castelo Mouro muito preservado no caminho de Porto.

Penso quando eu teria a oportunidade novamente de estar naquele local.  Não subestime Portugal, a cada curva, rua ou estrada, você pode literalmente estar em um lugar incrível, aproveitando e fazendo a experiência de algo único.

Alugar um carro é algo bem simples, planejar seu passeio também. Mas lembre-se que nada vale mais a pena do que sua vida.

As estradas enganam na velocidade, as multas não. Mas acima de tudo, não coloque em risco você e os demais.

Não exagere na velocidade e aproveite sua experiência. Caso queira conversar e compreender mais sobre Portugal, agende um momento para conversarmos e juntos discutiremos seu futuro em Portugal.

Forte abraço! 

SOBRE AUTOR:

BENÍCIO FILHO

Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC-SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós-graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação e pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atualmente está em processo de conclusão do curso de bacharelado em Filosofia pela universidade Salesiana Dom Bosco.

Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador da Palestras & Conteúdo, sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), sócio fundador da Agência Incandescente, sócio fundador do Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal).

Atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio). Além de participar de programas de aceleração, como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros.

Palestrando desde 2016 sobre temas, como: Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência. Já esteve presente em mais de 230 eventos (número atualizado em dezembro de 2020). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas” e em dezembro de 2020 “Do Caos ao Recomeço”.

Construir conhecimento só é possível quando colocamos o aprendizado em prática. O mundo está cansado de teorias que não melhoram a vida das pessoas. Meus artigos são fruto do que vivo, prático e construo.

Share This