UMA VIDA SIMPLES

Dizer que gosta de ler uma revista sentindo a textura do papel na mão atualmente já até revela a sua idade. Mas, que justiça seja feita. Amo muito pegar uma revista nas mãos, me deitar na rede que tenho em minha sala sentindo o sol batendo no corpo e o cheiro do café bem pertinho tendo a companhia de uma revista.

Sou do tempo em que assinavam os combos de revistas. Cheguei a receber mensalmente cerca de dez. Tinha um pouco de tudo, revistas de tecnologia, área que meus pés sempre estavam fincados.

Conhecimento geral, as famosas revistas mensais com notícias do nosso país e do mundo e a saudosa revista National Geografic editada para o Brasil.

Foi mais de 10 anos de relacionamento sério com esta instituição até eles decidirem não mais publicar o título mensal no Brasil.

Mas, como ser relacional que sou, já havia em meu coração um casamento bem consolidado. Minha relação íntima com a Vida Simples nasceu meio que sem querer.

Sim, não busquei o contato com a revista e fui apresentado a ela por minha querida ex-mulher. Confesso que este foi um dos presentes mais bacanas que ela eternizou comigo.

Uma das suas amigas de longa data, estava fazendo aniversário e minha ex-mulher resolveu presenteá-la com uma assinatura de Vida Simples. Eu achei a ideia bem legal e meses depois agora no aniversário da minha até então esposa ela é que receberia da amiga querida uma assinatura de Vida Simples.

UM RELACIONAMENTO TEM QUE COMEÇAR COM AMOR VERDADEIRO

Quando começaram a chegar as revistas em casa, olhava com atenção e curiosidade cada capa. Admirava o cuidado e a criatividade. Confesso que aquelas capas pareciam ser feitas para mim.

Comecei como em um namoro em que até o toque na mão da amada é pensado e quando acontece dá frios na barriga ao ler as primeiras edições.

Os textos, as experiências, os artigos, as imagens, eu gostava de tudo. Adorava a forma humana da escrita de cada parte da revista. Como também gosto de escrever, via na sensibilidade de colocar sentimentos naquelas histórias uma possibilidade de aprendizado e inclusive exemplo para minha vida. 

O namoro virou casamento, ao final do ano do presente renovei em meu nome e sou assinante há mais de seis anos. Foram dezenas de revistas que li e reli em diferentes momentos da minha vida.

Meus filhos cresceram com história da Vida Simples, escrevi artigos para meu blog com inspirações nela, dei palestras pelo Brasil inteiro tendo muitos slides com imagens da revista ou frases que trazia de lá.

Da paixão normal no começo do casamento, eu e Vida Simples evoluímos para um relacionamento maduro e sério, neste relacionamento o que realmente importa é o amor.

Assim tem sido minha relação com a Vida Simples. Hoje, posso dizer que existe uma troca, eu bebo da sabedoria e exponho meus pontos diante do que é apresentado a cada Vida Simples que leio. Sigo os colunistas e faço comentários.

Leio os textos e aprofundo os temas. Exploro os pensamentos escrevendo e dedicando momento de pura presença para pensar sobre eles.

Reflito, entendo e compartilho textos e capas em minhas redes sociais, com as pessoas que amo e aprendo colocando na vida o que faz sentido a cada Vida Simples que toca as minhas mãos.

DURANTE A PANDEMIA: COMPANHIA SEMPRE PRESENTE DA VIDA SIMPLES

Anos a finco de relacionamento foram colocados a prova na pandemia. Primeiro com toda a crise que vivemos ela simplesmente não chegava mais a minha mão.

Acompanhei a evolução dos textos quando foi retomada a entrega onde colunistas e equipe de Vida Simples, assim como toda a humanidade fazia seu esforço para compreender o mundo e todas as mudanças pelas quais passávamos.

Eu mesmo em meu blog publiquei uma dezena de artigos sobre o tema. Refleti a exaustão sobre como enquanto Seres Humanos estávamos sendo transformados. Um dos reflexos dos meus questionamentos foi o livro publicado em dezembro de 2020 Do Caos ao Recomeço.

Na obra, lanço luzes sobre o Caos, caminho pelo aprendizado da jornada que passamos juntos e finalizo com as possibilidades de um futuro que começa agora. Nosso recomeço é uma nova esperança de sermos melhores enquanto pessoas humanas.

Vida Simples durante a pandemia foi minha companheira, mas eu acabei pelas dinâmicas da vida deixando alguns exemplares se acumularem ao meu lado aguardando meu tempo de qualidade para serem lidos.

Assim, 2020, teve seu final e eu comecei 2021 olhando para uma pequena pilha de revistas e sonhando com nosso encontro.

Leia também: AMPLIANDO OS HORIZONTES COM UMA VIAGEM

2021, AINDA CONTINUAMOS EM NOSSO CAOS, MAS ENQUANTO SERES HUMANOS CRESCEMOS QUANDO TUDO PARECE MAIS DIFÍCIL

Estou escrevendo este artigo em setembro de 2021. Neste exato momento estou lendo a Vida Simples do mês. Nas últimas semanas, uma por semana eu dediquei um tempo agradável e assim coloquei em dia minhas leituras.

Que delícia poder percorrer tantos textos em uma maratona que nada tinha de cansativa. Pelo contrário. Era minha rede, o local escolhido para em pouco mais de uma hora e meia, ler cada exemplar com toda a dedicação que escolhi fazer.

Um a um fui lendo e anotando aprendizados. Sou daqueles leitores que lê até as informações da contracapa.

Gosto de ler absolutamente tudo e confesso que já estou com saudades, pois não mais terei minha pequena pilha de experiências para mergulhar.

Bem, Vida Simples é isso, companhia da pessoa amada, carinho como o colo de mãe, suspiro como que diante do alimento preferido, aroma do café da manhã ou buquê daquele vinho que remete a nossas origens.

Mês a mês, temos a oportunidade de um encontro sincero, assim, Vida Simples vai fazendo parte do meu dia a dia.

Gratidão!

SOBRE O AUTOR

Benício Filho

Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC-SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós-graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação e pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atualmente está em processo de conclusão do curso de bacharelado em Filosofia pela universidade Salesiana Dom Bosco.

Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador da Palestras & Conteúdo, sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), sócio-fundador da Agência Incandescente, sócio-fundador do Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal).

Atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio). Além de participar de programas de aceleração, como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros.

Palestrando desde 2016 sobre temas, como: Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência. Já esteve presente em mais de 230 eventos (número atualizado em dezembro de 2020). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas” e em dezembro de 2020 “Do Caos ao Recomeço”.

Construir conhecimento só é possível quando colocamos o aprendizado em prática. O mundo está cansado de teorias que não melhoram a vida das pessoas. Meus artigos são fruto do que vivo, prático e construo.