O CONFRONTO ENTRE O ORGULHO E A SABEDORIA

Nossa vontade pode ser nossa maior aliada ou mesmo uma fonte inesgotável de perturbações. Em uma vida permeada pelas possibilidades, será que o caminho para a sabedoria poderia estar relacionado ao ato de controlar as nossas vontades?

Lembro que ao falar do desejo, o filósofo Platão dizia que uma vida baseada no desejo normalmente leva o indivíduo à frustração. Desejar é esperar o que não se tem ao alcance no tempo presente. Como lidar com tamanha vontade de possuir o que não é nosso?

Nossas escolhas parecem estar alinhadas com as possibilidades que temos. Mas isso não é totalmente verdadeiro. Claro que em situações que temos escolhas, podemos optar por uma ou outra possibilidade.

Porém, a não escolha também é uma possibilidade. Quantas vezes o ato de nada escolher, mas apenas observar é um sinal de grande sabedoria. As decisões que temos que tomar diante das mais diversas escolhas estão a todo tempo à nossa frente.

Tirar do automático nossas decisões e sentir a presença do que estamos escolhendo e decidindo tira o peso da culpa futura e estrutura o estado de presença para a melhor escolha.

Recordo do instante que ao duvidar da escolha que eu faria sobre determinada decisão, minutos depois percebi que aquela seria uma péssima escolha.

Nossos impulsos por respostas imediatas nos lançam aos leões famintos. Escolhemos mal e depois somos consumidos pelo que escolhemos.

SENDO IMUTÁVEIS, NOSSOS VALORES NOS CONDUZEM À SABEDORIA

Ao ter consciência do que somos e dos valores que a cada um de nós são caros e muito valiosos, assim como o reluzente brilhante, jamais esqueceremos o quanto é importante mantê-lo lapidado. Não se pode creditar valor em algo sem que esse realmente reflita o que somos.

Quando deixo as tentações do mundo corromper os meus valores me distancio do Bem e por consequência da sabedoria. Teimamos em assumir o que nos faz mal porque de certa forma, ainda não vivemos a nossa vida.

Nos iludimos com o canto da sereia e as facilidades do demônio. A promoção do Bem é algo que leva tempo e depende do quanto somos capazes de manter nossos valores intactos.

A consciência do que é imutável e deve representar para mim o que realmente importa traz a consciência do presente e a percepção do verdadeiro valor de viver. Apenas estou vivo quando minha consciência é reflexo da minha alma.

Leia também: PERMITO SENTIR AS MINHAS EMOÇÕES E DEMONSTRÁ-LAS?

PERCEBA O QUE É IMUTÁVEL

A partir do verdadeiro amor posso perceber o que é imutável. Deus em sua natureza e presença é o melhor exemplo do amor que não precisa de compreensão apenas que possa ser sentido. É no silêncio do sentir que compreendo o mistério do amor.

Ao viver em função do mundo e de sua lógica usurpadora externa a face mais nefasta da minha existência. O orgulho que transcende do meu corpo deteriora minha natureza divina me afastando da beleza e da sabedoria.

Buscando minha natureza, posso com coragem e presença perceber Deus. Ao percebê-lo, compreenderei que apenas a beleza da criação, a justiça em relação a meus pares e a todas as formas de vida me conduzirão à verdade e à sabedoria.

Percebendo Deus, percebo meu igual. Ao ver nele meu espelho, posso enfim respeitá-lo como criação divina, sentido único do amor do criador.

Somos todos uma só carne! Sim, podemos tudo, mas o que nos conduz à verdadeira felicidade é o encontro com a sabedoria

SOBRE O AUTOR

Benício Filho

Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC-SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós-graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação e pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atualmente está em processo de conclusão do curso de bacharelado em Filosofia pela universidade Salesiana Dom Bosco.

Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador da Palestras & Conteúdo, sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), sócio-fundador da Agência Incandescente, sócio-fundador do Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal).

Atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio). Além de participar de programas de aceleração, como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros.

Palestrando desde 2016 sobre temas, como: Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência. Já esteve presente em mais de 230 eventos (número atualizado em dezembro de 2020). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas” e em dezembro de 2020 “Do Caos ao Recomeço”.

Share This