SUA EMPRESA É ALGO BOM PARA O MUNDO OU NÓS ESTARÍAMOS MELHOR SE ELA NÃO EXISTISSE?

Gosto de pensar sobre porque as coisas existem e por qual motivo estamos aqui neste tempo e espaço da existência humana. Assim como eu, você decidiu empreender. Bem, veja que empreender é ser empoderado e assumir as suas responsabilidades, portanto pouco tem a ver com seu CPF ou CNPJ.

Caso você tenha construído um negócio, já parou para pensar se sua empresa é algo bom para o mundo? Refletindo sobre o propósito que nos move a construir organizações, novas formações, relacionamentos e tudo mais que nos leva a uma convivência, escrevi um texto que compartilho com você, basta clicar aqui.

Mas em alguns momentos, paramos para pensar na jornada que fizemos. Para os homens, os quarenta anos são implacáveis. Sempre avaliamos nossa vida. As mulheres costumam também fazer sua análise lá pelos 35 ou pouco mais.

Se você já passou por isso, sabe o que estou dizendo, mas se não passou, não tem problema, veja a imagem abaixo:

Sim, é o derradeiro momento. Momento que por mais que você queira ser diferente ou se achar melhor que os demais sete bilhões de habitantes da terra, estará justamente na mesma posição que todos os demais.

Esta imagem abre o livro dos “Sete Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, do autor Stephen Covey. Neste momento, segundo ele, três oradores falaram sobre sua existência. Uma pessoa que conviveu com você dentro da sua casa, um que representará seus relacionamentos na comunidade e um no trabalho.

Se fosse você neste momento, o que será que as pessoas falariam de você? O que será que diriam sobre você e sobre sua vida? Bem, compartilho com você um artigo meu para ajudá-lo a compreender sua história. Clique aqui para lê-lo.

SUA EMPRESA É ALGO BOM PARA O MUNDO?

Construímos cada vez mais empresas e em especial neste momento muitas pessoas empreendem em casa levando para o mundo seu trabalho. Mas será mesmo que nossas empresas são algo que o mundo precisa?

A relação do lucro, quase sempre é colocado como primeiro motor de modo que fosse por ele a razão de empreendermos. Porém, esquecemos que resolver problemas concretos para o ser humano é a razão pela qual criamos negócios. O lucro gerado por nossa proposta de valor ao mundo se reflete como consequência direta do que somos capazes de resolver.

Pensando desta forma, o conceito que trabalhei no primeiro texto desta série traz à tona a discussão do que realmente importa quando falamos em criar empresas, o Ser Humano. Leia aqui o texto.

A relação do ser humano com tudo que interagimos está passando por uma profunda transição. A posse cedeu lugar ao acesso.  A experiência das coisas faz mais sentido do que tê-las. A união de sustentabilidade precisa estar presente em toda a cadeia. Será mesmo que sua empresa faz bem ao mundo?

Estamos diante da possibilidade de transformar nossas empresas em relevantes. Resolvendo problemas reais e gerando lucro exponencial.

É PRECISO PASSAR POR UMA ADAPTAÇÃO NA SUA EMPRESA

O processo de adaptação é algo que já está em curso, não temos controle, pois quem mudou foi o Ser Humano. Tenho empreendido fora do Brasil também, mais especificamente no continente Europeu.

Percebo que em alguns pontos, a revolução do acesso já aconteceu naquele continente. Possuir algo apenas se fizer sentido para minha vida, jamais para acumular. A cadeia do que consumo em muitos casos vale mais do que o produto em si.

Se ele o “produto ou serviço” tem sua cadeia de geração e descarte sustentável, merece lugar em minha vida, caso contrário, não irei comprá-lo. Basta ver a mudança radical que as empresas que atuam com petróleo existentes na Europa tem feito em relação ao seu posicionamento na geração da sua matriz energética.

Muitas destas empresas investem bilhões em novas fontes mudando de companhias petrolíferas para de energia. Essa mudança não se dá porque elas criaram consciência, mas sim pela mudança do consumidor.

SAIA DO MUNDO DE GABRIELA E COMECE A MUDAR SUA VIDA E A SUA EMPRESA

Delegar a mudança em nossa vida para outra pessoa é não querer mudar. Convido você a aproveitar este momento que vivemos no mundo no qual quase tudo está mudando, mude também. Tenha coragem de começar uma nova jornada.

Reflito intensamente sobre o momento que vivemos e o fruto disso tudo foi um livro que apresento a você neste artigo que também é uma degustação dele. Vale a pena sua leitura.

Sem choramingo, mas com muita coragem, convido você a começar essa mudança. Se sua empresa não fizer sentido ao mundo ou mesmo fizer mal ao mundo, recomece.

Não postergue, comece hoje mesmo as mudanças que você quer no mundo. Reflita sobre seu posicionamento, renove a sua proposta de valor refletindo sobre qual problema você resolve. Saiba que se ele for essencial, sua margem de lucro será boa.

Quantas empresas rodam no negativo justamente porque seus produtos ou serviços não resolvem problema algum.

Qualidade não é um diferencial. E vale a pena você também pensar sobre isso. No segundo texto desta série, falei justamente sobre isso. Clique aqui para ler.

Nossa vida e nossas empresas precisam ser algo bom para o mundo, caso contrário, precisamos repensar o que estamos fazendo aqui.

Entendendo o porquê estamos aqui, chegaremos no que vale a pena na vida. Desta forma, convido você a viver com mais propósito e menos ganância. Afinal, foram os sentimentos de ganância que estão destruindo nosso planeta.

Forte abraço e até nosso próximo encontro.

SOBRE O AUTOR

Benício Filho

Formado em eletrônica, graduado em Teologia pela PUC-SP, com MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, pós-graduado em Vendas pelo Instituto Venda Mais, Mestrando pela Universidade Metodista de São Paulo na área de Educação e pós-graduado em Psicanálise pelo Instituto Kadmon de Psicanálise. Atualmente está em processo de conclusão do curso de bacharelado em Filosofia pela universidade Salesiana Dom Bosco.

Atua no mercado de tecnologia desde 1998. Fundador do Grupo Ravel de Tecnologia, Cofundador da Palestras & Conteúdo, sócio da Core Angels (Fundo de Investimento Internacional para Startups), sócio-fundador da Agência Incandescente, sócio-fundador do Conexão Europa e da Atlantic Hub (Empresa de Internacionalização de Negócios em Portugal).

Atua também como Mentor e Investidor Anjo de inúmeras Startups (onde possui cerca de 30 Startups em seu Portfólio). Além de participar de programas de aceleração, como SEBRAE Capital Empreendedor, SEBRAE Like a Boss, Inovativa (Governo Federal) entre outros.

Palestrando desde 2016 sobre temas, como: Cultura de Inovação, Cultura de Startups, Liderança, Empreendedorismo, Vendas, Espiritualidade e Essência. Já esteve presente em mais de 230 eventos (número atualizado em dezembro de 2020). É conselheiro do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), bem como em outras empresas e associações. Lançou em dezembro de 2019 o seu primeiro livro “Vidas Ressignificadas” e em dezembro de 2020 “Do Caos ao Recomeço”

Construir conhecimento só é possível quando colocamos o aprendizado em prática. O mundo está cansado de teorias que não melhoram a vida das pessoas. Meus artigos são fruto do que vivo, prático e construo.

Share This